Topo do Governo de Pernambuco
Link para Barra do Governo do Estado de Pernambuco PortalPE - pgina histria de Pernambuco PortalPE - pgina Perfil do Gorvenador PortalPE - pgina Secretarias do Estado PortalPE - pgina Programas do Governo PortalPE - pgina ltimasNotcias PortalPE - pgina Servios Online PortalPE - pgina Rdio SEI

Not�cias

Not�cias

Publicado em 08/08/2012 | Categoria: Informe/Agenda
Voltar

Barragens sero monitoradas via satlite

Barragem_PE_Jucazinho

Dando continuidade à política de melhorias no âmbito do monitoramento dos recursos hídricos do Estado, o Governo de Pernambuco adquiriu 40 Plataformas de Coleta de Dados (PCDs), que servirão para medir o nível das principais barragens de Pernambuco, e consequentemente, os respectivos volumes de água acumulados.


A compra das PCDs foi realizada através de um investimento de R$ 1,9 milhão, através do Projeto de Sustentabilidade Hídrica de Pernambuco (PSHPE), coordenado pela Secretaria de Recursos Hídricos de Pernambuco (SRHE), com financiamento do Banco Mundial (BIRD).


A plataforma é um equipamento eletrônico com capacidade de monitorar o nível das barragens, através de sensores submersos com transmissão de informações por satélite e encaminhados via modem para um banco de dados, no qual as informações serão disponibilizadas pela Agência Pernambucana de Águas e Clima - APAC. O equipamento também vai registrar os dados pluviométricos em tempo real.


Além de fornecer subsídios para um planejamento mais adequado quanto ao uso da água dos mananciais, as PCDs irão melhorar a eficiência do sistema de monitoramento, já que enviarão para a APAC dados referentes aos níveis de água das barragens de hora em hora.


Atualmente esse monitoramento é feito de forma convencional, o que provoca atraso na atualização do banco de dados. “Com os novos equipamentos, vamos ganhar mais agilidade, melhorar nossos serviços e modernizar todo sistema”, explicou o gerente de Monitoramento e Fiscalização da APAC, Clenio Torres Filho.

PCD_2

Os índices enviados pelas PCDs irão compor um histórico dos níveis das barragens ao longo do ano. Os aparelhos serão instalados nas barragens mais importantes do Estado, naquelas com maiores capacidades de armazenamento e nas que apresentam maiores demandas instaladas.